SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE CRIA PROJETO PILOTO DE FLORESTA URBANA

Menu

Prefeitura


Município


Servidor Publico


Telefones Úteis


Cartório Eleitoral (16) 3839-3103
Centro de Saúde – (16) 3830-4100
Correios – (16) 3729-6990
CPFL – 0800 101010
Delegacia de Polícia – (16) 3729-4128
Hospital – (16) 3839-1311
Polícia Militar – (16) 3839-7740
Prefeitura Municipal – (16) 3830-7000
SAAE – (16) 3830-5500
Santa Casa (16) 3830-1200

← Voltar para notícias



Postado dia setembro 9, 2019 por


A Prefeitura de Ituverava, através da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, criou um projeto piloto de Floresta Urbana no município de Ituverava.

O projeto está sendo implantado na Rua Portugal, no bairro Parque das Nações, próximo a Praça “Walter Lunezzo”.

No local, já estão foram plantadas diversas mudas de árvore nativas da região.

A Floresta Urbana representa um referencial urbanístico com importante caráter social, político, econômico e arquitetônico. Além de desempenhar condições e propriedades de uma estrutura arquitetônica vegetal, possui importantes atributos históricos, artísticos e paisagísticos.

Esse projeto foi uma recomendação do Programa Município Verde Azul, do Governo do Estado de São Paulo. O projeto aborda um caminho que integra a morfologia urbana ao uso vegetal do espaço, capaz de contemplar a dinâmica da estruturação vegetal e os elementos que compõem um quadrilátero urbano do município. A proposta faz indicações que demonstram um resultado na qualidade de vida urbana por meio da variedade das tipologias das vegetações e seus elementos urbanos capazes de compor e transformar qualitativamente a paisagem da cidade e sugere o uso de práticas inovadoras juntamente com as normas adequadas para uma prática de exploração ambiental.

Segundo a secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Maria Cláudia Rodrigues, “estamos  muito felizes de implantar o projeto “Floresta Urbana” em Ituvera,va pois ele traz diversos benefícios, tanto para a saúde humana,  como também para a biodiversidade, arborização do município, e principalmente em relação a atenuação do calor que é exalado pelos concretos. ”, explica a secretária.